segunda-feira, 26 de novembro de 2007

e se a gente for feliz...


e se a gente descobrisse que é possivel ser feliz...

e se a gente então sorrisse... sorrindo... sendo... aquilo que não sabemos ser...

e se a gente abrir os braços e dar pro mundo o nada que somos...

e se a gente decidisse se beijar...

e se a gente decidisse então parar... para poder quem sabe estar...

e se a gente caminhar... caminhando... adelante... avante... solitários...

e se o sol então nascer... as flores se abrirem... a vida chamar...

e se o samba te salvar... e se o seu corpo pedir mais...

é possivel então sonhar... se a gente se entregar...

e se a vida lhe sorrir... os caminhos vão se abrir...

e se a força do acontecimento prevalecer...

e se o encontro encontrar retorno retornar renascer...

e se eu me esquecer... pra então poder viver...

e se eu for feliz... hoje...

pra amanhã redescobrir na tristeza ensolarada como fazer pra voltar a sorrir...

e se eu for poeta... e você um pateta...

e se eu gostar de rimar... desrimando... soletrando...

e se eu gostar de sambar...

ver o dia amanhecer feliz...

e se eu quiser começar tudo denovo... e se a gente sempre recomeçasse tudo...

e se a gente se reencontrasse...

e se dionisio me tomasse... e se o azul me salvasse...

e se a vida for exatamente isso mesmo...

e a morte for só a vida ao avesso...

e se a gente cantasse... e se a gente se calasse.

eu não! eu vou gritar com meus pulmões! eu vou pra rua! eu vou procurar pela vida!

eu vou rodopiar na avenida! eu vou amar! eu vou me dar! me jogar! eu vou ser feliz!

pelo menos até amanhã... por que a tristeza é comapnheira e se aloja sorrateira no

coração da moça que sabe chorar...

Um comentário:

Manu disse...

"e se... a gente recomeçasse".
difícil recomeçar terminando... terminar recomeçando....
adorei tudo aqui!